Portugal
Alentejo
Vinho Tinto
Adega Cooperativa de Portalegre
Aragonês, Grand Noir, Periquita, Trincadeira
2000
14% vol.

Garrafa #26527/36956.

A Adega Cooperativa de Portalegre, nos anos 90, produzia dos melhores vinhos na região do Alentejo e, logo, do país. Mereceram vários prémios, internacionais e nacionais, nomeadamente da Confraria dos Enófilos do Alentejo, e em várias edições. Mas estes são na minha opinião vinhos para “connoisseurs”, ainda mais agora que estão a chegar aos 20 anos de idade. Lembro-me de provar este mesmo vinho no início dos anos 2000, tinha ele acabado de sair para o mercado e estava eu ainda a dar os primeiros passos na minha vida de enófilo. Dispensei-o das minhas preferências: na altura procurava vinhos mais exuberantes e mais impressionantes… nada do que este oferece. Aqui, a técnica está no equilíbrio e elegância, o que requer experiência e sensibilidade para o apreciar. Hoje, já bem mais “calejado”, sou capaz de me encantar e melhor valorizar estes vinhos.
E se o sedimento é pesado: decante-se! A cor é granada ligeira translúcida, que não esconde a idade. A presença de notas primárias de fruta atestam a boa capacidade de envelhecimento (tal como é defendido no contra-rótulo da garrafa) e são bem acompanhadas por especiarias, notas de bosque, caruma e cogumelos. A acidez é bem vincada e os taninos estão bem presentes, para confirmar que o vinho está ainda muito vivo! Um néctar despretensioso, pelo valor ao qual na altura saía para o mercado (~10€?), produzido em quantidades apreciáveis (30K+ grfs),”E que faria corar de vergonha” muitos Bordeaux da mesma idade que hoje em dia são vendidos por valores próximos de um multiplicador de 10! E deste Portalegre ainda há colheitas melhores…
Preço: 40€

G.P. (FEV-2018)

  • 17 Valores